Louco por ti
Zé gosta e procura compreender o que se vai passando consigo. Foi isso que o levou, a partir de certa altura, a escrever o que sentia por ela, como via a relação que mantinham e o que desejava dela.
01
Jan 06

Terralva, 1 de Janeiro

Começou uma nova semana, um novo ano, e eu aqui estou sem ti. Quem me dera estar contigo!
A expectativa de te poder ver, de poder estar contigo amanhã já não me deixa sossegado. Espero que amanhã não te furtes, não fujas, e te disponhas a estar comigo. Quero-te tanto!
Não brinques com a fartura, não desperdices as oportunidades de gozar a vida, de partilhar sentimentos profundos e bonitos, de te entregares a quem já se te entregou, de experimentares a felicidade.
A vida vive-se, vivendo-se. Não se vive, pelo menos completa ou satisfatoriamente, rejeitando experiências potencialmente enriquecedoras. São estas que nos fazem crescer sustentadamente.
Não queiras só o que te parece seguro, não te contentes com o teres alguma coisa – algum sentimento, alguma companhia, algum prazer, tudo muito “arrumadinho”, mas também muito insosso.
Arrisca, procura o máximo que possas alcançar. Já te disse que tens enormes potencialidades. O desafio que deves travar é o de transformar essas potencialidades em capacidades. Seja no campo profissional, seja no afectivo, no sexual, ou em qualquer outro.
Para isso precisas de ambição mas também de humildade, de confiança para que possas arriscar, de não de convenceres que já sabes tudo ou que já tens tudo o que podes alcançar, de trabalhares e lutares por aquilo que queres, que desejas, por mais distante e difícil de conseguir que te pareça.
Na vida nem sempre se vence, nem sempre se consegue o que se deseja, mas se não se arriscar e se não se lutar por aquilo que se deseja é que, certamente, não se alcança, não se vence.
Muitas são as asneiras que se fazem, muitos são os trambolhões que se dão, muitas são as desilusões que se têm. Mas se tudo isso acontece é porque se vive, é porque se faz pela vida.
Não sei porque escrevi tudo isto. Talvez por algumas conversas que temos tido sobre o assunto, talvez, também, por pensar que isto terá alguma coisa a ver com o desenvolvimento, ou não, da nossa relação.
Estou convencido que, não só para mim, o desenvolvimento de uma relação entre nós poderá ser bastante enriquecedor para ambos, que nos ajudará a crescer. Sim, falo em crescer porque crescemos sempre que temos experiências estimulantes e relações gratificantes.
É isso que me alicia – poder crescer e ajudar-te a crescer um pouco mais, desenvolvendo experiências que nos atraem.
Quem sabe se não será amanhã que damos um passo nesse sentido. Seria bom que assim fosse. Aguardo que assim seja, com ansiedade. Quero-te tanto!...
publicado por jmartinsdocabo às 18:27
Bem, este post fez-me simplesmente imaginar. Por mais incrível que parece, se eu não soubesse o que escrevo, diria que estas palavras eram minhas. Pois é parece que passamos por situações em tudo muito parecidas. É muito difícil mesmo, sei pelo que passas, nem sei o que dizer, simplesmente que compreendo-te! É lindo o sentimento que nutres por essa pessoa mas parece que isso pouco lhe importa :( tal como no meu caso. Se amar é sofrer de que vale ter este sentimento que ao que parece não é para todos! :'(Ruben[A]mar
(http://vidasemti.blogs.sapo.pt)
(mailto:ruben.andrade@netmadeira.com)
Anónimo a 3 de Janeiro de 2006 às 20:59
Não conhecia, fiquei a conhecer a tua escrita e gostei muito. Vais de imediado para blog recomendado no Mar Adentro. Vejo que é recente, portanto desejo sucesso. Mar Adentro
(http://maradentro.blogs.sapo.pt)
(mailto:gargula@oniduo.pt)
Anónimo a 2 de Janeiro de 2006 às 22:49
Olá! Deixaste uma pergunta no meu blog e eu aproveitei para visitar o teu. Estás muito apaixonado. E és muito romântico. Sorte tem o teu objecto de paixão. Poucas pessoas expressam o amor desta forma hoje em dia. O individualismo atropela muita coisa importante... Escreves muito bem. Quanto á pergunta, para além das fotos há muita coisa em mim. Mas no blog, apesar de também escrever ás vezes, expresso-me sobretudo através das fotos, sobretudo auto-retratos. É uma forma diferente da tua de transmitir alguma coisa. Obrigada pela visita e parabéns pelos teus textos.miriam agnes
</a>
(mailto:inesamorcos@oninet.pt)
Anónimo a 2 de Janeiro de 2006 às 15:42
Thanks pelo comment no meu blog.Ta fixe o teu e só pra responder ao que disseste,nem sempre é facil chegar lá e lutar,porque as vezes na se sabe bem porque se luta...boa sorte com o teu blog!

Fika bem**mK
</a>
(mailto:)
Anónimo a 2 de Janeiro de 2006 às 03:35
FELIZ ANO NOVO, e que tenhas muito sucesso neste blog. Eu passarei de vez em quando. Beijossininho
(http://sininhoinwonderland.blogs.sapo.pt)
(mailto:maybe_v@sapo.pt)
Anónimo a 1 de Janeiro de 2006 às 20:14
Gostei imenso do teu blog!
Parabéns, escreves muito bem!
Bom Ano!
=)*Kat*
(http://2high.blogs.sapo.pt/entry.html)
(mailto:www@www.www)
Anónimo a 1 de Janeiro de 2006 às 19:34
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Eu te louvarei, de todo o meu coraçã...
Minha familia. javito, Duvanito, Jõao, Luis...
Mãe eu te amo muito eu nunca disinsto na tu...
O que qui você esperar. você é ...
Eu quero namorar com tigo. é porque tua bel...
gostei bue, muito original
gostei bue, muito original
ha se tas assim tao apaixonado pede-lhe em namoro ...
Essa vida é realmente muito difícil... e parecer e...
Desencana, Véio. desencana. Bom é sexo. Porra de s...
blogs SAPO