Louco por ti
Zé gosta e procura compreender o que se vai passando consigo. Foi isso que o levou, a partir de certa altura, a escrever o que sentia por ela, como via a relação que mantinham e o que desejava dela.
03
Fev 06

Terralva, 2 de Fevereiro

Há bocado, quando me ligaste, estava a jantar com um casal amigo e o filho. Quando acabámos de falar, e depois de brincarem um pouco comigo, comentaram que estou apaixonado. Pelos vistos nota-se o estado em que me encontro...
Foi bom, é sempre bom, falar contigo, ouvir-te, saber de ti. Fico inquieto, mas é bom. Fiquei inquieto com a tua hesitação em aceitar o meu convite para jantar comigo na noite do dia do meu aniversário. Não sei se vais aceitar. Fico à espera. Gostava de saber porque hesitas. Porque não queres estar comigo, se é que não queres. Não percebo porque é que dizes que é uma grande responsabilidade aceitares o meu convite. Porquê? – Não entendo.
Quem me dera perceber o que se passa. Gostava que me esclarecesses e me ajudasses a compreender a situação. Espero que aceites o meu convite, jantes comigo e te disponhas a esclarecer-me melhor.
Há pouco, ao regressar a casa olhei para o céu e vi a lua. É quarto crescente. Já está a mexer comigo. Esta semana vai ser complicada. Vou andar inquieto, ansioso, desejoso. Tremo só de pensar que vou passar mais uma lua cheia sozinho...
Gosto muito, muito de ti. Parece que estou enfeitiçado. Só penso em ti. A todo o momento surges-me no pensamento. A dúvida, o receio de não voltar a poder contar contigo, de não voltarmos a namorar, deixa-me doido.
Preciso de ti porque te amo, porque satisfazes os meus interesses, as minhas necessidades, porque sinto vontade de partilhar contigo tanta e tanta coisa...
Sempre que penso fazer alguma coisa de mais interessante lembro-me de ti, como seria bom fazer isso contigo.
Não poder namorar contigo, não poder viver a paixão que tenho por ti, ter de travar o amor que sinto por ti, será uma grande violência para mim. Não sei como vou conseguir viver sem ti, sem a tua presença, sem a tua inteligência, sem a tua alegria, sem a tua beleza, sem a tua sensualidade...
Quero-te tanto, meu amor! Que posso eu fazer para que aceites ser minha namorada? Há muito que não me sentia tão perdido. Estou louco por ti.
Não desisto de ter esperanças de que esta situação tem de evoluir. Estou disposto a fazer tanta coisa para que te sintas bem comigo, a namorar comigo.
Acho que me estou, que me ando a repetir, mas enquanto as coisas se mantiverem na mesma terei dificuldade em não repetir os meus pensamentos, a expressão dos meus sentimentos, as minhas dúvidas, os meus receios, as minhas inquietações.
Apetece-me contactar-te a todo o momento, correr à tua procura e ao teu encontro, abraçar-te, apertar-te contra mim, afagar-te, beijar-te...
Adoro-te!
publicado por jmartinsdocabo às 00:04
Fevereiro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
18
19
21
22
23
24
26
27
28
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Eu te louvarei, de todo o meu coraçã...
Minha familia. javito, Duvanito, Jõao, Luis...
Mãe eu te amo muito eu nunca disinsto na tu...
O que qui você esperar. você é ...
Eu quero namorar com tigo. é porque tua bel...
gostei bue, muito original
gostei bue, muito original
ha se tas assim tao apaixonado pede-lhe em namoro ...
Essa vida é realmente muito difícil... e parecer e...
Desencana, Véio. desencana. Bom é sexo. Porra de s...
blogs SAPO